fbpx

Siga-nos: facebook-americancor instagram-americancor | Horário de Atendimento: 24h

Telefone : +55 (21) 3296-2900 | 3296-2902
  E-mail : contato@americancorhospital.com.br

Todos os posts com a tag: Doenças

Doenças de inverno: como evitar? Para evitar as doenças dessa estação, alguns cuidados devem ser tomados: • Beba bastante água A água é algo indispensável para o nosso corpo. No inverno, por ser um período mais frio, tende também a ser mais seco. Por conta disso, as vias aéreas podem ficar ressecadas, facilitando as doenças respiratórias. O ideal é beber pelo menos 2 litros de água por dia. • Exercite-se Não deixe de praticar exercício no inverno, essa atividade é muito importante para manter o corpo saudável e forte. Exercícios aeróbicos, por exemplo, são aliados para eliminar as toxinas que são responsáveis por enfraquecer o sistema respiratório. Então, mexa o corpo! • Alimente-se bem A alimentação é um dos principais fatores que garantem a imunidade alta. É comum, durante esta estação, consumir alimentos mais calóricos. De vez em quando, tudo bem. Porém, não deixe de lado as frutas, legumes e outros alimentos antioxidantes e ricos em vitaminas. Quer um exemplo? Frutas cítricas (laranja, limão, maracujá...) possuem alto teor de vitamina C, ótima para combater as doenças do inverno. Veja aqui mais dicas sobre a imunidade! • Outros cuidados Agasalhe-se bem, evite o acúmulo de poeira em casa, não deixe o ambiente completamente fechado, umidifique o ar e lave as mãos frequentemente. Fique atento aos sinais É importante destacar que, quando os sintomas forem mais fortes ou persistirem por muito tempo, procurar um profissional torna-se fundamental, afinal, só ele pode indicar o tratamento correto. Aliás, o Hospital AmericanCor possui profissionais altamente qualificados para ajudar da melhor forma os pacientes. E se você gosta dos nossos conteúdos, continue nos acompanhando!

Doenças de inverno: como evitar?

As mudanças de temperatura podem desencadear doenças que são típicas do inverno. Confira as nossas dicas para se proteger!


 

Cuidado redobrado no inverno

Mesmo que as temperaturas no inverno em nosso país não sejam tão baixas, as mudanças repentinas podem causar alguns problemas, principalmente em pessoas com baixa imunidade e em idosos. E você, o que faz para evitar isso?

Nesta época, doenças como gripe, rinite, bronquite, sinusite, alergias, faringite e laringite, são muito comuns. As infecções respiratórias são, normalmente, causadas pelos vírus. Já as reações alérgicas, pelos ácaros.

No geral, é a instabilidade climática que contribui para que a imunidade diminua. Ou seja, devemos manter os cuidados redobrados, ainda mais em época de pandemia.

Como prevenir?

Para evitar as doenças dessa estação, alguns cuidados devem ser tomados:

  • Beba bastante água

A água é algo indispensável para o nosso corpo. No inverno, por ser um período mais frio, tende também a ser mais seco. Por conta disso, as vias aéreas podem ficar ressecadas, facilitando as doenças respiratórias.  O ideal é beber pelo menos 2 litros de água por dia.

  • Exercite-se

Não deixe de praticar exercício no inverno, essa atividade é muito importante para manter o corpo saudável e forte. Exercícios aeróbicos, por exemplo, são aliados para eliminar as toxinas que são responsáveis por enfraquecer o sistema respiratório. Então, mexa o corpo!

  • Alimente-se bem

A alimentação é um dos principais fatores que garantem a imunidade alta. É comum, durante esta estação, consumir alimentos mais calóricos. De vez em quando, tudo bem. Porém, não deixe de lado as frutas, legumes e outros alimentos antioxidantes e ricos em vitaminas. Quer um exemplo? Frutas cítricas (laranja, limão, maracujá…) possuem alto teor de vitamina C, ótima para combater as doenças do inverno. Veja aqui mais dicas sobre a imunidade!

  • Outros cuidados

Agasalhe-se bem, evite o acúmulo de poeira em casa, não deixe o ambiente completamente fechado, umidifique o ar e lave as mãos frequentemente.

 

Fique atento aos sinais

É importante destacar que, quando os sintomas forem mais fortes ou persistirem por muito tempo, procurar um profissional torna-se fundamental, afinal, só ele pode indicar o tratamento correto. Aliás, o Hospital AmericanCor possui profissionais altamente qualificados para ajudar da melhor forma os pacientes.

 

E se você gosta dos nossos conteúdos, continue nos acompanhando!

Leia Mais

Cuide da sua pele no verão, evite doenças!

As pessoas aproveitam muito esta época do ano, porém, é preciso tomar cuidado.


 

Aproveitando o verão

Temperatura alta, dias de sol e férias! O verão é uma época bastante querida pelos brasileiros, que aproveitam o clima para ir à praia, piscina ou passear ao ar livre. Mas, alguns cuidados devem ser tomados para que as famosas doenças de pele possam ser evitadas. Confira!

 

  • Queimadura de sol

Este tipo de queimadura é muito comum. Afinal, exposição ao sol pode deixar a pele avermelhada e sensível, normalmente queimada pelos raios solares. Para tratar, compressas de água fria, hidratantes e pós sol (loções calmantes) são boas opções para aliviar os sintomas. Insolação também pode acontecer se a exposição for excessiva. Caso tenha febre, enjoo e dor de cabeça, procure um médico. E claro, a melhor forma de evitar a queimadura é usando um bom protetor solar com FPS adequado, beber muita água e ficar na sombra.

  • Queimadura com limão

É preciso tomar cuidado com o limão no verão, pois pode manchar. Usou o limão e vai ficar exposto ao sol? Certifique-se que você lavou bem as mãos ou a parte do corpo que teve o contato. As manchas são escuras e, para o tratamento, o ideal é procurar um dermatologista para que ele recomende o necessário.

  • Micose

Calor, umidade e transpiração favorecem a proliferação de fungos, que podem desenvolver a micose. Coceira, manchas brancas, unhas amareladas e vermelhidão são sintomas da doença. Para evitar, mantenha sempre a pele e roupas secas, não compartilhe toalhas e use chinelo ao tomar banho em academias/clubes. O tratamento é feito normalmente com cremes antifúngicos e pomadas, porém, procure um profissional para te orientar.

 

Como escolher o protetor solar?

O protetor solar é um item indispensável no dia a dia e principalmente no verão. No momento de escolher o ideal para você, é preciso levar em consideração o fator de proteção (FPS), para qual área é destinado (corpo ou rosto), se protege contra a radiação uva/uvb e o seu tipo de pele.

O FPS irá determinar a proteção contra os raios UVB, que são responsáveis pelas queimaduras e vermelhidão. Já para verificar o UVA, que penetra mais profundamente e é a principal causa do câncer de pele, é indicado olhar o PPD. Se o número for maior que 9, a proteção é alta.

Peles mais claras e sensíveis, por terem uma produção de melanina mais baixa, precisam de FPS 50 para cima.  Mas, para as mais escuras ou resistentes, o fator de proteção pode ser mediano, 30 por exemplo.

É interessante também escolher um protetor para o rosto e outro para o corpo, pois alguns desenvolvidos para o corpo, por exemplo, podem ter substâncias que aumentam a oleosidade da pele ou gera irritação.

Pexels

Você pronto para o verão!

Agora sim você está preparado para aproveitar esta época com segurança! Para conhecer outras doenças comuns no verão, leia aqui.  E se precisar de algum cuidado com a pele, não deixe de nos procurar.  Nossa equipe pode te ajudar!

Leia Mais

Doenças de verão mais comuns ocorrem por falta de cuidado!

Conheça quais são as doenças mais comuns no verão, como prevenir e tratar cada uma delas.


O verão é época de praia, sol, calor e dias mais longos. As pessoas ficam mais agitadas e querem sair com os amigos, fazer exercícios, deixar o corpo mais exposto. É uma época boa para pegar uma marquinha de biquíni… ou não, se você não se cuidar.

As doenças mais comuns no verão são causadas por falta de autocuidado, por isso, vamos apresentar como evitar essas doenças e como tratá-las.

 

Micoses

A micose é uma doença ocasionada por fungos. No verão, é mais comum a proliferação deles, pois preferem ambientes quentes e úmidos e é nessa época que se intensifica o uso de piscinas ou as idas à praia.

As micoses mais comuns são as frieiras entre os dedos dos pés e a dermatofitose, que aparece em áreas de dobras do corpo como axilas, pescoço e virilha. Se manifesta com manchas brancas ou vermelhas e intensa sensação de coceira no local.

A melhor maneira de evitar é manter a pele sempre seca e trocar peças molhadas por secas para que a pele possa respirar. Para tratar é recomendado o uso de talcos, pomadas ou cremes antifúngicos.

 

Desidratação

O calor intenso unido com a exposição ao sol faz o corpo perder muito líquido, mesmo que não haja transpiração aparente. Muitas pessoas não se dão conta disso e não bebem água, o que causa, em casos mais graves, a necessidade de atendimento hospitalar.

Ou seja, no verão principalmente, beba água!

 

Insolação

A exposição direta e desprotegida à luz solar, principalmente nos horários em que o sol está mais forte (10h as 16h), pode levar à insolação. Os sintomas envolvem aumento da temperatura corporal, febre, náuseas, diarreia e vômitos.

Para evitar basta se proteger do sol. Use bonés, chapéus, roupas leves que cubram grande parte do corpo e não fique exposto nos horários mais críticos. Além disso, manter-se hidratado é essencial.

 

Intoxicação alimentar

Bactérias, vírus e parasitas também preferem o clima de verão para proliferação e são os causadores da intoxicação alimentar. Eles atingem principalmente carnes cruas, brancas e ovos, porém, com o calor, atingem os outros alimentos com facilidade.

Os sintomas são náuseas, cólicas estomacais, vômito e diarreia. Há várias maneiras de evitar, mas principalmente deve-se manter os alimentos refrigerados pois estragam com mais facilidade no calor e evitar ir em restaurantes self-service após muito tempo que estão abertos, pois os alimentos não estão mais frescos.

 

Bicho geográfico

O bicho geográfico faz um caminho irregular pela pele, com se desenhasse um mapa. É uma doença causada pela Larva migrans.

A forma mais comum de contaminação é o contato de frieira ou ferida em areia contaminada com as larvas, que advém das fezes de cachorros e gatos.

O tratamento é feito com pomada antiparasitária e a melhor forma de evitar é prevenir feridas e frieiras, já que o bicho geográfico precisa de uma área sensível para entrar na pele.

 

Fitofotodermatoses

A fitofotodermatose também é causada pela exposição solar, porém, se manifesta por meio do contato com frutas cítricas, como o limão. Aparecem manchas castanhas na pele sem ardência ou coceira e demoram até um ano para desaparecerem. Não há maneira específica para o tratamento.

Para evitar basta lavar bem as mãos e a boca com água corrente após manusear ou comer frutas cítricas.

 

Brotoeja

Usar protetor solar é essencial no verão, porém, o uso excessivo pode obstruir os poros. A brotoeja é uma doença que causa erupções na pele com manchas vermelhas. É causada pelo acúmulo de suor nas glândulas sudoríparas.

É mais comum em crianças e bebês, pois as glândulas não estão bem desenvolvidas e os pais querem proteger demais as crianças. O problema desaparece sozinho conforme a temperatura diminui e a profilaxia é evitar usar roupas apertadas e limpar o suor em excesso.

 

Melasma

Melasmas são manchas marrons que se formam na pele durante a vida devido a muita exposição solar. Para evitar, principalmente se já houver o aparecimento de algumas manchas na pele, é preciso sair de casa sempre de boné e usando protetor solar.

Os tratamentos variam entre terapias e clareamentos.

 

É importante lembrar que ao sintoma de qualquer uma dessas doenças, a melhor recomendação é a procura de um médico.


Continue acompanhando nossos artigos! Sua saúde em primeiro lugar.

Leia Mais