fbpx

Siga-nos: facebook-americancor instagram-americancor | Horário de Atendimento: 24h

Telefone : +55 (21) 3296-2900 | 3296-2902
  E-mail : contato@americancorhospital.com.br

Hepatite, saiba como se prevenir desta doença silenciosa

Durante o Julho Amarelo buscamos conscientizar a respeito desta doença, que muitas vezes começa imperceptível, mas depois pode apresentar sintomas graves


 

Você sabia que a Hepatite é uma inflamação no fígado? As causas podem incluir doenças autoimunes, abuso de álcool e outras drogas, ou infecções causadas por vírus. A doença tende a ser silenciosa e os sintomas podem demorar para se manifestar.

Por isso, desde 2019 o governo do Brasil instituiu o Julho Amarelo. Este é um mês voltado para o debate e prevenção da Hepatite viral. A seguir, mostraremos como identificar e prevenir. Confira!

O fígado

O fígado é responsável por processar e armazenar nutrientes presentes nos alimentos e produzir proteínas como a albumina e as globulinas. Ao mesmo tempo, essa glândula também realiza a coagulação do sangue de um indivíduo.

Uma infecção causada por vírus no fígado pode ser perigosa, pois os sintomas demoram para se manifestar. Sendo assim, a pessoa pode receber o diagnóstico da doença apenas quando o estágio estiver avançado e algumas funções vitais comprometidas.

Somente no ano de 2019 foram notificados 37.773 casos de Hepatite Viral pelo Governo brasileiro. Muitas outras pessoas podem portar esta doença sem saber que estão transmitindo ou sendo prejudicados.

Os tipos de Hepatite viral

Existem três tipos de Hepatite viral, sendo que cada uma destas doenças possui sintomas diferentes e modos de transmissão diferentes. Conheça a seguir formas de identificá-las.

Doenças mais comuns

  • Hepatite A: pode ser contraída em áreas com saneamento básico precário. A transmissão ocorre por contato com dejetos, esgoto ou via sexual. Algumas vezes a doença não apresenta sintomas, no entanto também pode ocorrer náuseas e dor abdominal.
  • Hepatite B: a transmissão pode ocorrer no parto, sexualmente ou em contato com o sangue de alguém infectado. Pode evoluir para insuficiência hepática, cirrose ou câncer de fígado. Os sintomas incluem olhos amarelos, urina escura e dor no abdômen.
  • Hepatite C: O tipo mais comum e que mais mata no Brasil. A transmissão pode ocorrer ao compartilhar instrumentos cortantes como seringas, alicates, etc. Os sintomas podem demorar 30 anos para se manifestarem e podem acontecer com a falência do fígado.

Doenças menos comuns

  • Hepatite D: também chamada de Delta, está associada à presença do vírus do B da hepatite. A Hepatite D crônica é considerada a forma mais grave de hepatite viral crônica e as formas de transmissão são idênticas às da Hepatite B. cansaço, dor abdominal, urina escura e fezes claras são alguns dos sintomas.
  • Hepatite E: o vírus da Hepatite E causa hepatite aguda de curta duração e autolimitada. Costuma ser, na maioria das vezes, uma doença que não é grave. Porém, pode tornar-se grave na gestante. A transmissão acontece via fecal-oral pelo consumo de água contaminada e em locais com infraestrutura sanitária frágil. E os sintomas mais avançados são enjoo, vômitos, dor abdominal, constipação ou diarreia, presença de urina escura e pele/olhos amarelados.

Prevenção para Hepatite

Existem vacinas gratuitas para as hepatites tipo A e B, que são parte do programa de vacinação infantil. Sendo assim, devem ser tomadas entre os 12 e 18 meses de idade. Caso você ou seu filho esteja com alguma dose atrasada, é possível agendar em um posto de saúde.

Ao mesmo tempo, usar proteção em relações sexuais e não compartilhar itens cortantes ajuda a não contrair a doença. Para evitar o tipo A, lave bem todos os alimentos e não entre em contato com água suja ou sangue.

Vale lembrar que existem testes rápidos para a detecção da infecção pelos vírus B ou C e estão disponíveis no SUS para toda a população. Inclusive, ainda que a hepatite B não tenha cura, a vacina é fundamental contra essa infecção e é ofertada de forma gratuita nas Unidades Básicas de Saúde.

Casa sinta alguns dos sintomas apresentados, procure um médico! Cuide de você e da sua saúde!

 

 Gostou do nosso conteúdo? Então continue nos acompanhando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.